30 de set de 2010

Servidores Municipais de BH protestam contra descaso

Servidores de Belo Horizonte e professores da rede municipal de ensino fizeram um ato público unificado nessa quinta-feira (30/09), na porta da prefeitura. No setor de saúde, 80% dos serviços de atenção básica e da rede complementar foram paralisados, segundo lideranças sindicais. Os trabalhadores pedem mais agilidade na aprovação do Projeto de Lei (PL) 1.174/2010, que reajusta os salários.


Célia Lélis, presidenta do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), avalia que o atraso na votação acontece porque “a maioria dos vereadores está comprometida com a sua própria campanha eleitoral”.  O projeto foi protocolado em 23 de junho desse ano, mas boa parte dos vereadores também desconheceria a matéria. O PL é fruto de uma negociação que acabou com a greve de 6 dias, no mês de abril desse ano. Entre as conquistas de negociação, está reajuste médio de 8,11%, ainda não cumprido pela administração municipal, de acordo com a sindicalista.

Célia Lélis (no microfone)

Segundo Célia Lélis, os trabalhadores também reivindicam a retirada do artigo 7, que estabelece bonificações perante o cumprimento das metas. “Entendemos que os servidores já superam qualquer meta possível, há uma sobrecarga muito grande, e em conseqüência disso o nível de adoecimento é muito alto” afirma. Em vez das bonificações, Célia Lélis defende o 14º salário.

Fotos: Eliezer Dias/Sindibel
Redação: Verônica Pimenta/Jornalista CTB Minas

Sem-casa acampam em escadaria da prefeitura de BH

Integrantes de quatro ocupações urbanas de Belo Horizonte ameaçadas por ordens de despejo estão acampados na escadaria e calçada da prefeitura desde a quarta-feira (29/09). Os militantes prometem manter o acampamento por tempo indeterminado, até que o prefeito Marcio Lacerda (PSB) abra uma negociação.



Segundo as Brigadas Populares pela Moradia, 1.289 famílias fazem parte das Ocupações Camilo Torres, Dandara, Torres Gêmeas e Irmã Dorothy, todas na capital. “Já que temos que sair, vamos para um lugar com dignidade”, afirma Lacerda Santos, do Fórum de Moradia do Barreiro. Ele defende a desapropriação dos terrenos para a construção de habitações sociais. Assim, as famílias permaneceriam nos locais onde já moram.


Representantes das Torres Gêmeas, dois prédios ocupados há 15 anos no Bairro Santa Tereza, também participam da ocupação. No dia 21 de setembro, um dos edifícios foi desocupado após um princípio de incêndio. Os moradores se antecipam à publicação dos laudos pela Defesa Civil e pedem encaminhamento para programas de habitação. “Já que está decretado que é uma área de risco, a prefeitura podia passar para gente os apartamentos. A gente quer pagar e morar com dignidade”, afirma a representante Margarete Maria Neves.



Por meio de nota, a administração municipal deixa claro que não vai atender às reivindicações. 13 mil famílias estariam cadastradas em programas habitacionais da prefeitura. “Seria injustiça “tirar” o direito destas famílias, que aguardam há mais tempo na fila da casa própria, privilegiando outras que adotaram a tática equivocada da invasão de terrenos” afirma a nota.

Os manifestante dizem que a prefeitura não sabe dialogar. “Bastaria a sensibilidade do prefeito Marcio Lacerda e do governador Anastasia (PSDB) para tentar resolver esse problema na linha social” afirma Lacerda Santos. Segundo ele, as vilas em BH são tratadas como caso de polícia. O acampamento na porta da Prefeitura é vigiado por policiais militares e Guarda Municipal. Até a tarde de hoje, o prefeito Marcio Lacerda não havia recebido os manifestantes.

22 de set de 2010

Sinsem-GV convoca servidores municipais da Educação para assembleia

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Governador Valadares (SINSEM-GV) convoca os servidores da educação para assembleia no  23 de setembro, quinta-feira, às 18h, na sede do Sindicato.

Pauta:
Respeito aos educadores.

Precisamos de uma escola de tempo integral que também respeite os professores e funcionários:


- Melhores Salários

- Direito à Alimentação

- Respeito ao turno e jornada de trabalho

- Melhores condições de trabalho

Por uma Escola de Tempo Integral com Respeito Integral

Ninguém tem dúvida que Escola de Tempo Integral é o futuro da educação no país. A sua implantação poderá gerar mais recursos e qualificação para a educação da nossa cidade.

Aumentar o tempo do aluno na escola significa mais educação, esporte, lazer, cultura, aprendizagem, recursos, entre outros ganhos para o aluno e comunidade escolar.

O sindicato encaminhou para as escolas para recolhimento de assinatura o abaixo-assinado para implantação do vale alimentação para educadores.

Trabalhadores rurais derrotam 5ª tentativa de “rachar” categoria no Triângulo Mineiro


Trabalhadores rurais barraram, pela quinta vez, a tentativa de dividir a categoria no Triângulo Mineiro. Os opositores ao projeto foram maioria na assembléia convocada para o último domingo (19/09), na cidade de Limeira do Oeste.

A reunião teria sido convocada pela entidade que se intitula “Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Triângulo Mineiro”. A entidade não possui reconhecimento legal, e precisa da assembléia para regularizar seu registro no Ministério do Trabalho.

A CTB Minas e os Sindicatos de Trabalhadores Rurais (STR) da região garantiram a presença de 120 lideranças. Diante da maioria que se opôs à iniciativa de rachar a categoria, a coordenadora Ana Rita da Silva, anunciou o cancelamento da Assembleia:



Diante do cancelamento, os trabalhadores rurais realizaram uma plenária, e registraram Boletim de Ocorrência. Conforme o edital do Diário Oficial da União nº 173, o objetivo da asembleia seria discutir a “dissociação da categoria laboral dos agricultores”. Marcos Gennari, diretor da Regional Triângulo CTB Minas, acredita que propor um novo sindicato é “desonesto”.

“Querem explorar os trabalhadores articulando a divisão da classe a serviço de interesses financeiros, patronais e de alguns políticos”, avalia Gennari. Em vídeo, Ana Rita da Silva minimiza a necessidade de consultar os trabalhadores quanto à proposta de criar uma nova categoria. Ela diz que a assembléia seria realizada “entre aspas”:

 

“Nossa categoria fica à mercê de algumas pessoas com segundas intenções, devido à falta de política definitiva para o desenvolvimento da agricultura familiar”, avalia Nirley Aparecido da Silva Costa, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Limeira do Oeste. De acordo com o sindicalista, boa parte dos trabalhadores na assembléia eram acampados, e foram atraídos como massa de manobra.

Nirley Aparecido da Silva Costa ainda destacou que os reflexos de uma eventual divisão dos trabalhadores rurais pode causar danos inestimáveis, pois todas as conquistas da categoria vêm acontecendo por meio da união dos trabalhadores. “Um racha poderia enfraquecer ainda mais o nosso movimento”, completa.


Redação: Verônica Pimenta/Jornalista CTB Minas

17 de set de 2010

Cidades do interior de Minas recebem Cursos de Formação Sindical

A CTB Minas vem realizando uma série de Cursos de Formação Sindical em todo o estado, de acordo com a metodologia do CES (Centro de Estudos Sindicais). A programação trata da história do Movimento Sindical, concepções de atuações das entidades de representação dos trabalhadores, além das conjunturas nacional e internacional. 


Em Uberaba, participaram aproximadamente 30 lideranças de sindicatos dos vigilantes, metalúrgicos, professores e trabalhadores rurais, além de assentamentos de Sem Terra. Eles se reuniram nos dias 10 e 11 de setembro. O diretor de Formação da CTB Minas, Adelmo Rodrigues, avalia que o encontro foi muito produtivo, porque os trabalhadores tiveram o acesso a conceitos importantes para a atuação classistas, como “mais-valia” e “luta de classes”. 

Curso realizado no Sindifogos, em Santo Antônio do Monte (2009)

“A participação foi muito boa, representou um avanço para a organização sindical, não só para a CTB no mas para o movimento sindical do Triângulo Mineiro”, declarou Adelmo. No sul do estado, os diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Guaranésia também receberam um curso de formação básica no dia 11 de setembro.

A Comissão de Formação da CTB Minas vai se reunir no dia 7 de outubro, em Belo Horizonte, para organizar novas edições do Curso de Formação, que devem acontecer ainda neste semestre.  O objetivo é integrar os trabalhos de formação da CTB Minas e dos Sindicatos. Todos os cursos são gratuitos.

II SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DOS VIGILANTES E TRABALHADORES DE EMPRESAS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA DE MG


Data: 18 de setembro de 2010 - sábado
Horário: das 8 às 18 horas
Local: Auditório da Engenharia Elétrica da UFMG
            Av. Antônio Carlos, 6627 – BH/MG

8h - Boas Vindas e Cadastro
9h - Abertura 
09h40min - Palestra
As condições de trabalho e saúde dos vigilantes e trabalhadores em empresas de segurança e transporte de valores no Estado de Minas Gerais -  Resultados da pesquisa  realizada pela FUNDACENTRO 

Marta Freitas: Diretora do Centro Regional de MG da Fundacentro; Mestre em Gestão Integradada de Meio Ambiente do Trabalho
 Celso Amorim Salim: Pesquisador da Fundacentro/ MG; Sociólogo e Doutor em Demografia
 

Site dessa imagem
10h40min - Palestra

As condições de trabalho e saúde dos vigilantes e trabalhadores em empresas de segurança e transporte de valores no Estado de Minas Gerais -  Resultados da pesquisa  realizada sob coordenação do Prof. Carlos Eduardo Carrusca Vieira

Carlos Eduardo Carrusca Vieira:  Professor na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais; Doutorando em Psicologia e Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais
Francisco de Paula Antunes Lima: Professor do Departamento de Engenharia da Produção da Universidade Federal de Minas Gerais; Pós-Doutor pela Université D'aix Marseille I Lettres, UAM, França
Maria Elizabeth Antunes Lima:  Professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Minas Gerais; Doutora em Sociologia do Trabalho pela Université de Paris IX (Paris-Dauphine)

12h - Almoço com apresentação de música regional

13h30min - Debates

Mesa de debatedores:

Andrea Maria Silveira Coordenadora do Centro de Referência Estadual em Saúde dos Trabalhadores de Minas Gerais  
Antônio Gomes Vasconcelos -Juiz titular da 5ª Vara do Trabalho de BH/MG
José Boaventura dos Santos -  Presidente da Confederação Nacional dos Vigilantes
Júnia Maria de Almeida Barreto  – Diretora de Segurança e Saúde no Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego 
Maria Helena da Silva Guthier - Procuradora do Ministério Público do Trabalho
Remígio Todeschini – Diretor Nacional de Saúde e Segurança Ocupacional do Ministério da Previdência Social
Rodrigo Andrade de Oliveira – Coordenador Geral de Controle de Segurança Privada Substituto da Polícia Federal
Rosa Amélia Dantas – Diretora Científica da Sociedade Brasileira de Perícia Médica

16h - Intervalo

16h15min - LANÇAMENTO DO NAPSI - Núcleo de Apoio Psicológico aos Vigilantes Vítimas de Violência no Trabalho do Estado de Minas Gerais

16h30min - Lançamento do livro O cotidiano dos vigilantes: trabalho, saúde e adoecimento.

17h - Encerramento

Salários sobem e desemprego cai

Por: Thomas Ferreira Jensen*
 
Publicado no Site Brasil de Fato  em 15/09/2010 

Estudo divulgado em 26 de agosto pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostra que 97% dascategorias de trabalhadores que negociaram reajuste de salários no primeiro semestre deste ano conquistaram aumentos iguais ou acima da inflação medida pelo INPC, do IBGE. Trata-se de desempenho melhor que o obtido pelas mesmas 290 unidades de negociação nos anos de 2008 e 2009, quando o percentual de negociações com reajustes iguais ou superiores ao índice foi, respectivamente, 87% e 93%.

Entretanto, a proporção dos aumentos reais (acima da inflação) em percentuais próximos do índice inflacionário continua elevada. Aproximadamente 63% dos reajustes em 2010 resultaram em ganhos reais de até 2% acima da inflação. No acumulado dos três anos (2008-2010), 89% das negociações acompanhadas obtiveram ganhos acima do índice inflacionário; 3% se igualaram ao índice e 8% ficaram abaixo, ou seja, acumularam perdas. Apesar do resultado positivo, os aumentos reais, em sua maioria, ainda estão abaixo dos ganhos de produtividade, ou seja, a produção física de mercadorias e serviços e o faturamento das empresas têm crescido bem acima da remuneração paga aos trabalhadores.

  Site dessa imagem

Os resultados do estudo indicam que as entidades sindicais estão conseguindo fazer da reposição das perdas inflacionárias o patamar mínimo da negociação dos reajustes salariais. Dentre os fatores que contribuíram para o resultado dos reajustes salariais no primeiro semestre de 2010 destacam-se a retomada do crescimento econômico no Brasil, sobretudo na indústria, com reflexos no aumento da contratação de trabalhadores com registro em carteira; os aumentos reais concedidos ao salário mínimo oficial, que têm afetado positivamente as negociações das categorias profissionais de menor remuneração; e a redução no percentual dos índices adotados como referência nas negociações para reposição inflacionária. A inflação medida pelo INPC-IBGE no 1° semestre de 2010 foi a menor dos últimos três anos. Em 2010, a média da inflação acumulada em 12 meses para cada data-base do  primeiro semestre foi de 4,89%. Em 2008 e 2009, as médias foram, respectivamente, 5,67% e 6,06%.

Além disso, a queda nas taxas de desemprego verificadas no primeiro semestre também impulsionou os melhores resultados das negociações coletivas. Em julho, a taxa de desemprego recuou para 12,4%, frente aos 12,7% registrados em junho, no conjunto das sete regiões metropolitanas onde é realizada a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) – Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo e no Distrito Federal. Em julho de 2009, a taxa de desemprego estava em 14,8%. Segundo a PED, estavam desempregados em julho deste ano 2,729 milhões de trabalhadores.

Esta conjuntura sinaliza que as categorias que negociam reajustes salariais no segundo semestre – como metalúrgicos, químicos, bancários e comerciários – devem conquistar percentuais de aumento real próximo do que estão reivindicando, ou seja, perto de 5% acima da inflação esperada, que não deve ultrapassar 4,5%.


* Thomas Ferreira Jensen é economista do Dieese.

16 de set de 2010

SINSEM-GV convoca reunião com servidores sem casa

O Sindicato dos Servidores Municipais de Governador Valadares (INSEM-GV) convoca a todos os servidores municipais inscritos no Núcleo dos Servidores Municipais Sem Casa para reunião no de setembro de 2010, às 18 horas, na sede do sindicato.

Estão especialmente convidados os servidores indicados para o primeiro condomínio dos servidores e Loteamento Figueira do Rio Doce. A casa própria faz parte do sonho de todos os brasileiros, e com o servidor municipal não é diferente. Pensando assim, o SINSEM-GV e o Núcleo dos Servidores Municipais Sem Casa não mediram esforços para tornar este sonho em realidade.

A dedicação, confiança, perseverança e principalmente a participação nas reuniões foi fundamental para indicação dos servidores(as) a uma unidade residencial no Condomínio Exclusivo dos Servidores Municipais do Bairro Atalaia e no loteamento Figueira do Rio Doce no bairro Penha.

As 131 famílias beneficiadas acreditaram no trabalho sério do SINSEM-GV, foram escolhidas pelos próprios servidores e agora estão bem próximas de realizarem o sonho da casa própria.

13 de set de 2010

Sintram vai apresentar auditoria à assembléia geral


O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região vai apresentar uma auditoria de suas contas à assembléia geral. A decisão foi consenso entre os presentes no 1º Seminário Intermunicipal realizado pelo sindicato, no último sábado (11/09), em Divinópolis.

Frederico Victor, diretor financeiro da entidade, informou que a auditoria já era uma proposta de campanha eleitoral. “Além das irregularidades por parte de alguns diretores da antiga gestão, foi detectado que houve problemas financeiros e administrativos”, afirmou.

O Sintram não passava por auditoria desde o ano de 1989. O parecer adverso do  auditor independente Luís Fernando Guimarães trata do período entre janeiro 2007 e maio de 2009. A diretoria do Sintram vai apresentar à assembléia geral a possibilidade um processo criminal.

Plano de lutas

A diretoria do Sintram pretende promover seminários anuais, com o objetivo de aproximar servidor e sindicato. No seminário do último sábado, foi discutido o plano de lutas da entidade, que a partir da próxima quinta-feira (16/09) começa a ser discutido com a base, especialmente nas cidades de Bambui, São Sebastiao do Oeste e Carmo da Mata. São municípios onde o Sintram possui delegados sindicais e pretende construir subsedes. O estatuto da entidade também deve passar por alterações, visando a adequação ao novo Código Civil.

Comitê Sindical realiza ato público de apoio a Hélio e Patrus

Hélio Costa e Patrus Ananias,  candidatos ao governo de Minas Gerais, participam de ato público no dia 23 de setembro, a partir das 14h, na  portaria da FIAT em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O evento é organizado pelo Comitê Sindical de apoio aos candidatos.


Solicitamos aos sindicatos, trabalhadores e trabalhadoras organizados na CTB e que apóiam os candidatos da Coligação "Todos Juntos por Minas", que compareçam com camisas e bandeiras da nossa central. Vamos juntos defender um governo popular e mais democrático em Minas Gerais.


Leia mais:

Centrais reforçam campanha para derrotar tucanos

CTB Minas propõe agenda da classe trabalhadora e Hélio e Patrus

Carta da CTB Minas a Hélio Costa e Patrus Ananias

CTB Minas declara apoio a  Hélio Costa e Patrus Ananias


10 de set de 2010

Ensaio aberto do espetáculo Romance Nordestino

URGENTE: Comunicado do Sind-UTE aos professores da Rede Pública Estadual de Ensino

Companheiros(as),

Considerando as primeiras informações a respeito do concurso público que será realizado pela Secretaria de Estado da Educação, o Sind-UTE/MG realizará uma plenária com os professores de filosofia, sociologia e ensino religioso.

Cerimônia do Desmedalhamento em 21/04/2010 em São João del-Rei (sjdralternativa.blogspot.com)

O objetivo da atividade é definir estratégias para pressionar o Governo do Estado a realizar concurso para professores destas áreas.

Ajude-nos a mobilizar a categoria.


PLENÁRIA DE PROFESSORES DE FILOSOFIA, SOCIOLOGIA E ENSINO RELIGIOSO

DATA: 11/09/2010

LOCAL: Hotel Normandi - Rua Tamóios, 212, Centro, Belo Horizonte - MG

Horário: 9h30min.

9 de set de 2010

Centrais Sindicais em Minas reforçam campanha para derrotar tucanos

De olho na reta final das Eleições 2010, trabalhadores organizados em quatro Centrais Sindicais (CTB, CGTB, CUT e NCST) em Minas Gerais programam uma série de atividades para fortalecer a oposição à aliança eleitoral comandada pelo PSDB no estado, e que pretende reeleger o governador Antonio Augusto Anastasia.

Uma dos eventos já confirmados é a "Plenária Sindical e Social para Derrotar o Projeto Demo-Tucano", programada para o dia 11 de setembro, a partir das 14h, no Ginázio do Colégio Mackensie, em Belo Horizonte. O grande mote é a crítica ao governo Aécio Neves/Antonio Augusto Anastasia. De acordo com o panfleto assinado pelas quatro Centrais Sindicais e pelo Fórum Sindical e Social (FSS), é necessário um basta na "censura consentida", promovida por grandes empresas de comunicação (Globo, Jornal Estado de Minas e Rádio Itatiaia) e que nos úlitmos anos vedou a informações sobre os aspectos negativos do governo tucano.

 

Os trabalhadores ainda defendem a necessidade de um governo democrático que una as forças populares, capaz de inverter prioridades em favor de projetos sociais. O governo Aécio/Anastasia divulga como suas grandes marcas a gestão de resultados e obras faraônicas, como o Centro Administrativo de Minas Gerais, cuja construção está calculada em mais de R$ 1,2 bilhão, 26% a mais do que previa o orçamento.

A CTB Minas já declarou apoio  aos candidatos ao governado pela Coligação "Todos Juntos Por Minas", Hélio Costa e Patrus Ananias. Um documento foi entregue a eles no dia 25 de agosto, com o objetivo de contribuir para a inserção da agenda da classe trabalhadora no projeto de políticas públicas do governo estadual.

3 de set de 2010

Plebiscito Pelo Limite da Propriedade de Terra termina em 7 de setembro

Companheiras e companheiros;

A sociedade brasileira está realizando o Plebiscito Popular pelo Limite da Propriedade de Terra. Solicitamos às  entidades filiadas e parceiros que reservem energias para realização do Plebiscito, que acontece até o dia 7 de setembro.



Nossa luta é para estabelecer, na Constituição Brasileira, o limite de 35 módulos fiscais para a propriedade de terra. É de fundamental importância reafirmar nosso compromisso com o movimento por mudanças na distribuição de terras em nosso País.

 A coleta de assinaturas é uma demonstração concreta do nosso compromisso com trabalhador e trabalhadora do campo e da cidade. Em anexo, o formulário para o abaixo assinado e um texto de referência, com 10 razões para dizer sim a essa causa.


Saudações Sindicais;

Diretoria da CTB Minas.

1 de set de 2010

Chapa apoiada pela CTB foi unânime em eleições do Sindifogos

Foi legitimada nas urnas a chapa única candidata à direção do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Fogos de Artifício de Santo Antônio do Monte e Região, no centro-oeste mineiro.

Segundo a Comissão Eleitoral, compareceram 332 dos 492 sindicalizados que estavam em condições de votar nas últimas 2ª e 3ª feiras.



Foram 331 votos válidos, que referendaram a chapa candidata à reeleição. Houve apenas 1 voto em branco. Antônio Camargos dos Santos, conhecido como Tonho, foi confirmado o presidente. Seu vice é Antônio Aparecido Caetano.