20 de abr de 2017

GOLPE NA CÂMARA: só a GREVE GERAL pode barrar os ataques de Temer




Derrotado no dia anterior, Temer reúne tropa de choque e dá um golpe nos trabalhadores e trabalhadoras

Inconformados com a derrota, na noite de terça (18), quando o requerimento de urgência para votação da reforma trabalhista (PL 6787) não foi aprovado por número insuficiente de votos, mais uma vez, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), dá um golpe nos trabalhadores e trabalhadoras e recoloca em votação a matéria rejeitada ontem.

A aprovação do requerimento de urgência - por 287 votos a 144 - exclui o tema do debate na Comissão Especial da Reforma Trabalhista, atropelando o processo definido anteriormente, além de representar um rolo compressor sobre os direitos trabalhistas.
GOLPE NO PLENÁRIO DA CÂMARA: Regime de urgência da reforma trabalhista é votado novamente nos moldes da escola de Eduardo Cunha
A decisão de Maia, que recolocou em votação matéria já derrotada em plenário, repete manobras regimentais que foram utilizadas com frequência pelo ex-presidente da Câmara, o deputado cassado Eduardo Cunha. Deputados da oposição tentaram bloquear a sessão e levantaram placas com a frase "Método Cunha, não". 

Para o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Adilson Araújo, o resultado da votação é um ataque sem precedentes aos direitos da classe trabalhadora brasileira e também revela que o governo está com medo da reação popular.  

"A urgência da votação se justifica pelo medo dos parlamentares da Greve Geral do dia 28 de abril. Se eles pensam que esse ataque vai amortecer as mobilizações populares, estão muito enganados. O povo brasileiro vai se levantar, com muito mais força e determinação e realizar a maior Greve Geral da história deste país. Ocuparemos Brasília e trabalharemos diuturnamente para denunciar, um a um, os responsáveis pela destruição dos empregos e dos direitos trabalhistas, previdenciários e sociais dos trabalhadores e trabalhadoras”.

De Brasília, Sônia Corrêa - Portal CTB
Foto: Agência EBC

Encontro Regional da CTB prepara sindicalistas para período de lutas





Com o tema “Democracia e luta em defesa do emprego e dos direitos”, foi realizado no último dia 18 de abril, na cidade de Governador Valadares, o 3º Encontro Regional Vale do Rio Doce/Alto Rio Doce/Vale do Aço de Trabalhadores(as) da CTB-MG.

O encontro aconteceu no Polo da Fetaemg - Governador Valadares e contou com a participação de cerca de 60 entidades sindicais e mais de 200 participantes entre dirigentes sindicais, autoridades e movimentos sociais da região.

A Atualização da Conjuntura Internacional, Nacional e Estadual e a Tese Guia foi realizada pelo dirigente da Contee, José Carlos Arêas, presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva  e pela diretora nacional da CTB, Katia Gaivoto. 


A leitura e aprovação do balanço de atividades, metas e plano de lutas, bem como avaliação do trabalho na regional Vale do Rio Doce da CTB-MG foi realizada no período da manhã.

Para o dirigente da CTB, Jose Carlos Maia, o Encontro foi bastante positivo, pois ajudou no fortalecimento da Central, preparou os dirigentes para os encontros estadual e nacional e ainda colocou a CTB como elo condutor da unidade dos movimentos sindicais e sociais.



Aproveitando o Encontro da CTB, foi lançado em conjunto com movimentos sindicais e sociais mais um chamado de unidade para a batalha mais importante dos trabalhadores que é a GREVE GERAL, convocada para o dia 28 DE ABRIL contra a Reforma da Previdência e trabalhista que tanto mal causarão aos trabalhadores do campo e da cidade.

18 de abr de 2017

Presidenta do Sinpro Minas receberá a Medalha da Inconfidência



A presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato, será agraciada pela Medalha da Inconfidência, do Governo de Minas, no dia 21 de abril de 2017 na cidade de Ouro Preto – MG. A condecoração se deve à firme condução de Valéria à frente do Sinpro Minas, tanto no atendimento específico das demandas da categoria dos professores do setor privado, quanto da luta geral da classe trabalhadora em um momento tão delicado do país, no qual reformas propostas pelo executivo e legislativo federais são investidas de maneira a atacar os direitos dos trabalhadores.

Considerada a mais alta comenda concedida pelo Governo mineiro, a Medalha da Inconfidência foi criada no Governo de Juscelino Kubitschek, por meio da Lei nº 882/1952, e homenageia os cidadãos que, pela notoriedade de seu saber, cultura e relevantes serviços à coletividade, contribuem para a projeção do Estado de Minas Gerais.

Tradicionalmente, a cerimônia de condecoração é realizada no dia 21 de abril, quando, em comemoração da Semana da Inconfidência, a capital do Estado é transferida simbolicamente para Ouro Preto.

Fonte: Sinpro-Minas

Um ano após os deputados aprovarem o golpe, o Brasil afunda na crise




Dirigentes da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) fazem um balanço desse primeiro ano do golpe que acabou com a democracia e pretende liquidar com as conquistas da classe trabalhadora no país. 

Confira os depoimentos no Portal da CTB, clique aqui

17 de abr de 2017

1º Corrida de Rua do SAAEMG reúne dezenas de trabalhadores da educação



Evento reúne dezenas de trabalhadores e foi em comemoração ao Dia do Auxiliar de Administração Escolar e também ao aniversário de 36 anos de luta do sindicato


Com o objetivo de promover a saúde e o bem estar do trabalhador, o Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar do Estado de Minas Gerais (SAAEMG) promoveu no início deste mês (09/04), às 8h, a sua 1º Corrida de Rua. O evento foi no bairro de Santa Tereza, em Belo Horizonte, e teve 267 inscritos.


A corrida também comemorou o Dia do Auxiliar de Administração Escolar (08 de abril) e o aniversário do sindicato que completou 36 anos de luta. Prestigiaram a corrida a presidente do sindicato, Rogerlan Augusta de Morais, o vice-presidente Amaury Alonso Barbosa e os diretores Anderson Silva, Aloísio Dias, Antonio Rodrigues, Isa Peixoto e José Geraldo Vieira.



O evento ganhou ainda mais importância para a categoria devido a atual conjuntura política do país. No último dia 22, o governo Temer aprovou a lei (4305/98) da terceirização que ameaça todos os professores e auxiliares de administração escolar. Além de rebaixar os salários, a terceirização ainda prejudica a saúde dos trabalhadores, conforme já alertou o Conselho Nacional de Saúde.

Nesse contexto, a prática de esportes é muito importante. A corrida, por exemplo, traz vários benefícios. Segundo os especialistas, o esporte ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, deixa os ossos mais fortes e saudáveis e também aumenta a capacidade de concentração e memória.

A 1º Corrida de Rua do SAAEMG teve um percurso de 5 km e passou por várias ruas do bairro de Santa Tereza como rua Hermílio Alves, rua Mármore e praça Duque de Caxias. O evento ainda teve 2 km de caminhada. Houve premiação em dinheiro para os três primeiros colocados, tanto homens e mulheres (1º lugar: R$ 500,00; 2º lugar: 300,00; 3º lugar: 200,00).

Lucas Simões Albuquerque, de 33 anos, que chegou em 1º lugar entre os homens, conhece bem os benefícios da corrida. Ela pratica o esporte há cinco anos. “Começei fazendo caminhadas e hoje tive a alegria de chegar em primeiro lugar”, comemorou ele que fez o tempo de 18 minutos e 51 segundos.

Elisângela Pereira de Souza, de 34 anos, também chegou em primeiro lugar entre as mulheres. Ela contou que pratica o esporte há dois anos. “Correr traz bem estar, qualidade de vida e muita satisfação. É muito bom subir no pódio”, disse ela que completou a prova em 24 minutos e 39 segundos.

Entre os participantes, tinham aqueles que corriam pela primeira vez. Um deles foi o funcionário do sindicato, Alexandre Rodrigues do Amaral. Apesar de ser novo no esporte, ele chegou em 4º lugar. “Para mim, essa colocação já é uma vitória. Parabéns a todos pela organização do evento”, disse ele.
 

Infraestrutura
A corrida foi realizada pelo SAAEMG em parceria com a empresa TBH Esportes. Os participantes tiveram à disposição massagem, atendimento médico e frutas (bananas e maças) antes da prova. Durante o percurso, postos de hidratação foram montados para distribuir água aos corredores. O tempo total de corrida foi de 51 minutos e 46 segundos.

O pódio ficou assim:

Masculino
1º lugar: Lucas Simões Albuquerque - Tempo: 00:18:51
2º lugar: Deverci Bani da Silva – Tempo: 00:20:24
3º lugar: Jonathan Magalhães da Silva – Tempo: 00:21:14

Feminino:
1º lugar: Elisângela Pereira de Souza – Tempo: 00:24:39
2º lugar: Rafaela Rocha – Tempo: - 00:25:23
3º lugar: Zenaide Aparecida Zica – Tempo: 00:25:48



12 de abr de 2017

BH: Em Plenária Unificada, Centrais preparam para a greve geral





Na manhã desta quarta-feira (12/04), as centrais sindicais em Minas (CTB, CUT, UGT, Força Sindical, CSP-Conlutas, CSB, CGTB e Intersindical), em conjunto com movimentos populares e estudantis, definiram em Plenária as estratégias e organização para a greve geral marcada para o dia 28 de abril. Na deliberação, as centrais farão na sexta-feira do dia 28 um ato unificado com concentração na Praça Sete às 09 horas. De lá, a manifestação seguirá em passeata pela cidade. 


Os sindicalistas destacaram a importância do movimento unificado e as frentes de resistência no país para barrar as propostas dos golpistas contra a classe trabalhadora. As centrais, em suas bases, farão mobilizações para construção da greve geral. Durante a plenária, foi grande a participação do movimento estudantil que irá somar as forças no dia 28. Estiveram presentes lideranças da UEE-MG, UCMG, além de entidades como UJS, Unegro, dentre outros. 

As mobilizações para greve geral estão sendo direcionadas unitariamente com todas as centrais e movimentos populares contra as reformas da previdência e trabalhista. Outro motivo da greve que unificou a classe trabalhadora é a terceirização irrestrita aprovada recentemente pelo governo golpista e que irá expor a classe trabalhadora a níveis altíssimos de precarização do trabalho.

Um material com assinatura de todas as centrais foi distribuído para ampliar a panfletagem nas bases de cada sindicato.       


11 de abr de 2017

SAAEMG abre diretoria regional em Sete Lagoas



O imóvel está situado na rua João de Paula França, nº 568, bairro Santa Luzia




O Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar do Estado de Minas Gerais (SAAEMG) inaugurou, nessa quarta-feira (05/04), a sua sede regional na cidade de Sete Lagoas. O imóvel está situado na rua João de Paula França, nº 568, bairro Santa Luzia. O telefone é 3176-8666.




Estiveram presentes a presidente do SAAEMG, Rogerlan Augusta de Morais, o vice-presidente Amaury Alonso Barbosa, e os diretores Isa Peixoto, João Batista da Silveira, Anderson Silva, Aloísio Dias, José Geraldo Vieira, Antonio Rodrigues e Marcos Costa. Além da diretoria executiva, também compareceram vários trabalhadores (as), vereadores e dirigentes sindicais da cidade.


A presidente do SAAEMG, Rogerlan Augusta de Morais, afirmou que a subsede em Sete Lagoas contribui com o fortalecimento da categoria e também com a interiorização do sindicato.


Essa é a terceira subsede regional aberta pela atual diretoria do SAAEMG. A primeira foi na cidade de Divinópolis (2015) e, em seguida, no município de Patos de Minas (2016).


A gerente regional do Ministério do Trabalho em Sete Lagoas e diretora do Sindicato dos Servidores Públicos de Minas Gerais, Maria Aparecida Guimarães, ressaltou a importância dos sindicatos na vida dos trabalhadores. Ela também pediu a mobilização de todos contra as reformas da Previdência e Trabalhista do governo Temer.



“Os sindicatos sempre lutaram para garantir os direitos trabalhistas das suas categorias e a regionalização do SAAEMG é positiva nesse sentido. Outro aspecto são as reformas da Previdência e Trabalhista que esse governo quer impor aos trabalhadores. A luta para impedir esses retrocessos deve ser de todos, por nenhum direito a menos”,  disse ela, sendo aplaudida por todos os presentes.  


O 1º vice-presidente da Câmara dos Vereadores do município, vereador Pastor Alcides Longo de Barros (PP), parabenizou a iniciativa do SAAEMG.


“A regionalização aproxima o sindicato da sua base e, consequentemente, da realidade e dos anseios da sua categoria”, disse ele. O parlamentar também criticou as reformas promovidas pelo governo Temer. “Essas propostas são injustas e descabidas. A terceirização também é um acinte aos trabalhadores”, afirmou.


O vereador Renato Gomes (PV) também compareceu e destacou que a presença do sindicato na cidade “é um marco importante para os trabalhadores da educação”.


Já o diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro-MG) em Sete Lagoas, Franz Petrucelli, lembrou que a chegada do SAAEMG na cidade “fortalece a parceria e a unidade de luta dos professores e dos auxiliares de administração escolar”.


Atendimento e participação


Acesso aos benefícios já oferecidos pelo sindicato e maior participação no cotidiano da entidade. Esses foram alguns aspectos lembrados pelos trabalhadores ao falar sobre a abertura da subsede do SAAEMG na cidade.


A auxiliar de biblioteca Valéria Vieira Neves, de 47 anos, que trabalha no Colégio Franciscano Regina Pacis, avalia que a essa proximidade será positiva.


“Acredito que vai agilizar o atendimento em algumas questões, como os pedidos para bolsa de estudo. Também vai proporcionar uma participação maior no dia a dia do sindicato. Não basta ser sindicalizado, é preciso participar também”, disse ela.


Também compareceram trabalhadores da Faculdade Promove, Faculdade Sete Lagoas e do Centro Universitário Unifem.


O diretor José Geraldo Vieira será o responsável pelo atendimento à categoria em Sete Lagoas. Além dos atendimentos já disponíveis como concessão de bolsa de estudo, assessoria jurídica e homologação, o objetivo da diretoria regional é também oferecer, em breve, atendimento médico e convênios nas áreas de serviços, esporte e lazer.


A sede regional tem uma área total de 360 metros quadrados, sendo 170 metros quadrados de área construída. Há salas para atendimentos individuais, sala de reunião, recepção e banheiro para portadores de necessidades especiais.